Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Portal Institucional - Back Office
agenda contactos
ViverAmbienteHortas urbanas

Hortas urbanas

Incentivar o uso de práticas agrícolas tradicionais e o modo de produção biológico como atividade de lazer são dois dos objetivos do projeto de hortas de Oeiras.
O projeto visa potenciar a biodiversidade e a estrutura ecológica do concelho
 

​Criado em 2012, o projeto de hortas urbanas de Oeiras tem como principais objetivos:

  • Incentivar o uso de práticas agrícolas tradicionais e o modo de produção biológico como atividade de lazer
  • Promover a adoção de produtos biológicos sem recurso a agroquímicos;
  • Criar espaços verdes que respondam às necessidades reais da população;
  • Sensibilizar a população para o respeito e defesa do ambiente, proporcionando a prática de atividade ao ar livre, convívio e ocupação de tempos livres;
  • Potenciar a biodiversidade e a estrutura ecológica do concelho.

O projeto tem duas componentes: hortas urbanas e hortas nas escolas.

 

HORTAS URBANAS

Esta componente é dirigida a munícipes que não têm espaço de cultivo. Os interessados podem candidatar-se a talhões em hortas comunitárias implementadas em terrenos municipais. Estes terrenos estão, por regra, inseridos em espaços verdes e de lazer e estão equipados com abrigos de ferramentas, compostores e pontos de água.

Para efeitos de participação é efetuado um processo de candidatura, onde os participantes são selecionados em função da proximidade da sua residência à horta e pela ordem de inscrição. Para oficializar esta cedência, é firmado com cada horticultor um acordo de utilização com duração anual, renovável por um período máximo de cinco anos.

Todos os horticultores recebem formação prática e teórica sobre agricultura biológica e sobre o regulamento de utilização dos espaços, pretendendo-se o cumprimento das técnicas de agricultura sustentável. Também podem ser acompanhados por técnicos nas suas práticas agrícolas.

Atualmente existem no concelho cinco hortas com estas características:

 

HORTA URBANA DA PEDREIRA ITALIANA

Localizada na Pedreira Italiana, freguesia de Caxias, esta horta de cariz social resulta da recuperação e organização de um conjunto de hortas espontâneas que já se encontravam implantadas no local e conta com a participação de 23 hortelãos.

Ano de Implementação: 2012

Nº de Talhões: 23

Área: 100 m2

hortapedreiraitaliana.JPG 

 

HORTA URBANA DE OUTURELA

Localizada em Outurela, freguesia de Carnaxide, esta horta resulta da recuperação e arranjo paisagístico de um espaço verde de lazer e conta com a participação de 15 hortelãos.

Ano de Implementação: 2012

Nº de Talhões: 15

Área: 29 m2 a 57 m2

hortaouturela.jpg 

 

HORTA URBANA DE CACILHAS

Localizada em Cacilhas, freguesia de Oeiras, esta horta foi implementada num espaço de transição entre moradias e com a participação de 15 hortelãos maioritariamente ativos profissionalmente e de uma associação de cariz social.

Ano de Implementação: 2016

Nº de Talhões: 16

Área: 25 m2 

hortacacilhas.jpg 

 

HORTA URBANA DO MOINHO DAS ANTAS

Localizada em Oeiras, junto à Biblioteca Municipal, esta horta resulta da requalificação de um espaço já utilizado como horta de forma clandestina. Após reorganização, foram atribuídos 30 talhões de cariz social, cultivados por horticultores com muita experiência e maioritariamente reformados e 20 talhões de recreio e lazer a hortelões na sua maioria ativos profissionalmente.

Ano de Implementação: 2016

Nº de Talhões: 50

Área: 25 m2 e 100 m2

hortamoinhoantas.jpg 

 

QUINTA PEDAGÓGICA DE LINDA-A-VELHA

Localizado em Linda-a-Velha, este conjunto de hortas, que integra o espaço da Quinta Pedagógica de Linda-a-Velha, resulta do Orçamento Participativo.

Ano de Implementação: 2017/18

Nº de Talhões: 60

Área: 25 m2 e 34 m2

 

HORTAS NAS ESCOLAS

O Município disponibiliza às escolas que dispõem de espaço de horta e que o utilizam regulamente apoio técnico para a realização dos trabalhos de horticultura, visitas de estudo à Horta da Quinta Real de Caxias e ainda ações de formação para professores (participação limitada).

Informações/inscrições: dga@cm-oeiras.pt / 210 976 567

 

CANDIDATURAS

A atribuição de talhões nas hortas urbanas decorre do processo de candidatura nos prazos constantes da informação de divulgação da abertura dos novos espaços, devendo para o efeito ser preenchida a respetiva ficha de candidatura, anexar um comprovativo de morada em nome do candidato e enviar todo o processo para o endereço de correio eletrónico dga@cm-oeiras.pt.

Em alternativa ao correio eletrónico, o processo poderá ser entregue pessoalmente no Edifício Atrium (em frente ao Centro Comercial Oeiras Parque) dentro das datas de candidatura indicadas.

Os candidatos aos quais não é atribuído talhão ficam ordenados em listagem de suplentes, sendo esta vigente por um período de um ano, findo o qual deverão os candidatos suplentes interessados concorrer novamente à listagem de suplentes e assim sucessivamente, sendo para o efeito necessário proceder ao preenchimento da ficha de candidatura à listagem de suplentes durante o mês de Janeiro de cada ano; deverão igualmente anexar um comprovativo de morada em nome do candidato e enviar todo o processo para o endereço de correio eletrónico dga@cm-oeiras.pt.

Em alternativa ao correio eletrónico, a ficha poderá ser entregue pessoalmente no Edifício Atrium (em frente ao Centro Comercial Oeiras Parque) dentro das datas de candidatura indicadas.

As listagens de ordenação de suplentes serão divulgadas, por horta, no mês seguinte, no sítio da internet do município bem como nos painéis informativos existentes nas hortas.

As atribuições de talhões por desistência, exclusão ou término do prazo máximo de ocupação são realizadas com recurso a listagem de suplentes por horta.

Os critérios de atribuição e restantes condições encontram-se previstos no Regulamento das Hortas Urbanas do Concelho de Oeiras. 

Você está em
AmbienteHortas urbanas
Hortas urbanas