Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Portal Institucional - Back Office
agenda contactos
DescobrirLazerPercursosCentro histórico de Paço de Arcos

Centro histórico de Paço de Arcos

Paço de Arcos possui, ainda nos dias de hoje, cerca de 40 pescadores profissionais.
Se gosta de vilas românticas, vai adorar Paço de Arcos.
 

​Há um encantamento especial quando se passeia por Paço de Arcos. O cheiro a maresia é constante em todo o percurso pelo centro histórico. As cores que emanam das casas, as flores, as gentes que por aqui se movimentam dão a Paço de Arcos uma personalidade única e atrativa. A primeira impressão que temos é de estar numa zona que embora povoada, embora com um núcleo grande e coeso de casas, é tudo a uma escala humana que, desde logo, atrai. Começando pela Praça da República, ali entre a terra e o mar, vale a pena visitar os jardins do Palácio dos Arcos e a Capela do Senhor Jesus dos Navegantes. O centro é o sítio ideal para quem a vontade de comer ataque. Há, em todo redor do centro histórico, bons restaurantes e para todos os gostos, desde os típicos de comida portuguesa, como italianos, bascos, indianos, asiáticos ou meramente tascas para petiscar qualquer coisa. As esplanadas também convidam ao ócio… e vale a pena aceitar o convite. Partindo da Praça da República vá pela Travessa da Praia olhar de frente o rio que se transforma em mar. Daí pode observar ao longe o Bugio e mesmo com a Avenida Marginal de permeio, nada parece deslocado, excessivo ou destoado.

Entrando na Rua Costa Pinto, aprecie as lojinhas e comércio local variado e procure a casa número 113, onde nasceu o ator José de Castro. Siga pela Rua Marquês de Pombal em direção ao litoral e aproveite para dar um passeio no Jardim Municipal. O verde do jardim mistura-se com o azul do mar. Aqui é para parar o relógio. Sugere-se que se fique entorpecido pela calma que o espaço sugere. E aproveite para ver o geiser, ali ao pé da praia velha, num repuxo que envia para o céu a água salgada que alimenta a paisagem. Andando pelo jardim, encontra do lado oeste uma passagem subterrânea que vai desembocar no Passeio Marítimo. Se tiver tempo, aproveite e conheça o litoral. O Passeio Marítimo une Paço de Arcos a Oeiras. São, numa ida e volta, 7km de passeio numa grande proximidade com o mar.

Na Av. Marginal encontramos o Chafariz de Paço de Arcos, belo exemplar de grandes dimensões, construído no Século XVIII, mais propriamente no ano de 1755, conforme nos diz a sua inscrição.

Voltando atrás e indo pela Travessa do Forte de São Pedro pode observar o Forno da Cal, recuperado recentemente. Muito perto daí, na Praceta Dionísio Matias encontra, em jeito de rotunda, um edifício que é o Mercado Municipal de Paço de Arcos com peixe fresco, fruta e hortícolas à escolha. Desta praça poderá entrar novamente na Rua Costa Pinto e ir em direção ao início do percurso ou ir pela Rua Dr. José de Oliveira Raposo que fica paralela à Costa Pinto e regressar à Praça da República pelo Bc. do Moreira e assim conhecer um pouco mais do comércio local ou usufruir desta vila prazerosa e piscatória. Ainda hoje, em pleno século XXI existem, só em Paço de Arcos, cerca de 40 pescadores profissionais. Na praia velha pode ver as suas embarcações, no embalo do rio e se for madrugador, pode sentar-se no murete e assistir à faina diária de quem vai para o mar e do mar regressa com o melhor que o Atlântico dá.

Paço de Arcos é pequeno mas tem um carisma muito próprio, especial, intimista que cativa desde o primeiro minuto.

Você está em
PercursosCentro histórico de Paço de Arcos
Centro histórico de Paço de Arcos