terça-feira, 24 de Janeiro

 
Início » Notícias
Confraria do vinho de Carcavelos 

 

A Câmara Municipal de Oeiras deu mais um passo no sentido de dar continuidade histórica ao vinho de Carcavelos, mantendo a respectiva produção e promovendo a sua comercialização nacional e internacional.

Com o objectivo de dar início à comercialização do vinho licoroso de Carcavelos “Conde de Oeiras”, com marca registada em 2006 no I.N.P.I. (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), o Executivo camarário aprovou a criação da Confraria do vinho de Carcavelos, uma associação que irá zelar pela dinamização da região demarcada, através de acções que associem o vinho ao desenvolvimento turístico, cultural e ambiental do território onde é produzido.

Esta medida vem criar condições para que esta marca emergente da Região Demarcada de Carcavelos seja devidamente promovida nacional e internacionalmente, no sentido de que a sua comercialização venha a atingir retorno.

De facto, ao longo dos anos, a autarquia, em parceria com o Ministério da Agricultura, tem envidado todos os esforços no sentido da protecção do vinho de Carcavelos, de renome internacional e tradição secular, que conheceu o seu apogeu durante o reinado de D. José I (Séc. XVIII), sob grande dinamismo do 1º Conde de Oeiras e Marquês de Pombal, Sebastião José de Carvalho e Mello.

A CMO tem investido várias centenas de milhares de euros, na preservação/manutenção da vinha já existente, na plantação de nova área e na recuperação do edificado – particularmente no Casal da Manteiga -, dotando-o de condições de funcionalidade (edifício e equipamento). A estes investimentos, devem somar-se as dezenas de milhares de euros que têm sido investidas em pipas, garrafas e em todos os aspectos administrativos de normalização do processo de produção.

Na sequência do investimento feito pela Câmara, e concretamente a partir de 2001, a produção de Vinho licoroso de Carcavelos, que antes era feita na Estação Vitivinícola de Dois Portos, passou a fazer-se na adega do Casal da Manteiga (estrutura do séc. XVIII integrada na Quinta do Marquês de Pombal), sendo a produção partilhada em partes iguais pela autarquia e CMO e L-INIA (ex-Estação Agronómica).

As quantidades produzidas desde então têm aumentado substancialmente. Se em 2001 foram produzidos 7.050 litros, nas campanhas dos anos de 2007 (37.100 litros) e 2008 (28.230 litros) obtiveram-se produções que superaram todas as expectativas. Este facto forneceu indicadores sólidos de que a manutenção da estratégia adoptada assegurará manter quantidades e qualidade que sustentam os objectivos traçados pelo Município de Oeiras, que visam assegurar a regularidade da produção, suportada nos processos que lhe estão associados: manutenção, expansão, regeneração da vinha, vindima, vinificação, envelhecimento, engarrafamento, comercialização, investigação e promoção.

Relativamente à área de Vinha, refira-se que actualmente é de 7,7 ha. Durante o ano de 2009 serão plantados mais 5,3 hectares, em 2010 mais 3,5 ha e em 2011 outro tanto. Em 2012 a área total de Vinha será de 20 ha.

A par da criação da Confraria do vinho de Carcavelos, 2009 ficará também marcado pelo lançamento da marca Conde de Oeiras e pelo início da respectiva comercialização.



Ver todas as notícias deste tema


© 2013 Município de Oeiras
Todos os Direitos Reservados
Optimizado para Internet Explorer 7.0
Para Firefox utilizar o Add-on IE Tab
AcessibilidadeAcessibilidade

Brasão de Oeiras Município de Oeiras
Largo Marquês de Pombal
2784-501 Oeiras
Telefone: 21 440 83 00
Fax: 21 440 87 12
geral@cm-oeiras.pt